O empreendedor pato ūü¶Ü


‚Üí Se voc√™ √© empreendedor ou j√° esteve envolvido em alguma fun√ß√£o de gest√£o, a frase “quer benfeito fa√ßa voc√™ mesmo” certamente j√° passou pela sua frente.


Mas ser√° que ela condiz com a realidade de novos neg√≥cios e faz sentido para uma empresa saud√°vel? 

Essa frase foi entoada quase como um mantra por líderes e empreendedores centralizadores ao longo de anos. Mas o que está por trás dela é a insegurança, falta de planejamento estratégico e equipes sem autonomia.


O ac√ļmulo de fun√ß√Ķes em prol de uma maior lucratividade nas etapas iniciais da empresa √© at√© aceit√°vel, mas passa a n√£o ser sadio para uma organiza√ß√£o que almeja algum tipo de crescimento.

 Manter um planejamento estrat√©gico, metas e fun√ß√Ķes definidas e autonomia para as equipes √© essencial para que o gestor possa fazer a sua parte, que √© pensar a empresa.


Um gestor/empreendedor que passa o dia envolvido em tarefas operacionais e apagando inc√™ndios, n√£o tem tempo para planejar o futuro da empresa e tomar as decis√Ķes estrat√©gicas necess√°rias para que ela cres√ßa. 

Ao invés de tentar abraçar o mundo, o gestor deve se cercar de pessoas competentes e com autonomia Рtanto internos como em serviços terceirizados Рpara poder focar sua energia em demandas estratégicas.


O gestor centralizador Рaquele que cuida do financeiro, do atendimento, do operacional, e não deixa ninguém fazer nada sozinho Рé como um pato que nada, caminha e voa. Nada mal, caminha mal e voa mal.


Quem quer fazer tudo, n√£o faz nada direito.


‚ÄĘ  Fale com nossos consultores e saiba como a Nakao pode fazer mais pelo seu neg√≥cio.

Converse pelo WhatsApp clicando aqui: http://bit.ly/wpp_agencianakao

A G Ê N C I A . N A K A O_

Santa Cruz do Sul/RS

instagram.com/agencianakao